• novas viaturas
  • helicopter_graer
  • Destaque Polícia Militar
  • Destaque Polícia Militar
  • Destaque Polícia Militar
  • Intranet
  • Estado

Policiamento da Capital

28/11/2016

Unidade Básica de Saúde agiliza atendimento médico e visa uma melhor qualidade de vida para os policiais militares

Por Marcia Santos
Jornalista PMPR

Com o objetivo de atender os policiais militares e garantir a eles acesso imediato a testes periódicos, exames e consultas, visando a prevenção e uma melhor qualidade de vida, a Polícia Militar implantou a Unidade Básica de Saúde (UBS) que conta com atendimento odontológico, psicológico, nutricionista, bioquímico, médico e de educadores físicos em batalhões do estado. O 13º Batalhão de Polícia Militar (13º BPM), pertencente ao 1º Comando Regional da PM (1º CRPM), é um exemplo de que o centro tem dado resultados positivos.

“Todos os recursos que temos disponibilizamos ao nosso policial militar para dar a ele condições de cuidar da sua saúde física e mental. Queremos que as pessoas se conscientizem do quão importante é uma alimentação saudável e a prática de esporte. A partir do momento que damos mais atenção a essas questões passamos a ver o resultado no nosso trabalho e na vida social”, disse o Comandante do 13º BPM, tenente-coronel Carlos Eduardo Rodrigues Assunção.

De acordo com a major médica Alexandra Ramos dos Santos, que diariamente luta pela saúde preventiva do militar estadual, atualmente três unidades da PM possuem a Unidade Básica de Saúde (UBS), sendo o 3º, 12º e 13º BPM. “Nosso grande objetivo é melhorar a acessibilidade, para que a partir disso o policial militar comece a ter noção da importância do cuidado com a saúde e sinta-se motivado a mudar o estilo de vida”, explica.

Segundo o subtenente Renato Lopes João, farmacêutico bioquímico responsável pela unidade no 13º BPM, na UBS o militar estadual recebe atendimento de pequenos incidentes ocorridos dentro do quartel, bem como acompanhamento para a prática esportiva com o educador físico, orientações para atendimento médico, apoio na marcação de exames e consultas, fornecimento de requisições de exames e receitas, além de convênios com projetos.

“A UBS dá atendimento exclusivo aos policiais militares da ativa, buscando a prevenção de doenças. A avaliação médica deve ser feita uma vez ao ano e, ao todo, em 2016, foram 428 policiais militares convocados para exame de laboratório e consulta médica, dos quais 118, com idade a partir de 40 anos, já fizeram teste ergométrico. Está em andamento o Teste de Aptidão Física (TAF), sendo que 252 militares estaduais já fizeram, os quais foram avaliados por um médico e estavam aptos a fazer o teste”, explica o subtenente Lopes.

De acordo com subtenente Lopes, a unidade de saúde, por estar localizada dentro do batalhão, possibilita que o militar estadual tenha um acesso mais rápido aos serviços médicos e de suas especialidades. “Desde a implantação do centro percebemos que 50% da tropa precisa de cuidados que são desde obesidade, sedentarismo, hipertensão, estresse, dentre outros”, relata. Além dos serviços médicos, o policial também tem acesso à psicóloga da unidade.

APROVAÇÃO - Um exemplo é a soldado Débora Cristina Antunes, que procurou a UBS, pois estava sentindo-se sedentária e insatisfeita com seu corpo. “Fiquei um tempo sem fazer a atividade e cheguei em um momento em que não me sentia bem com o que via no espelho, tanto esteticamente quanto pela saúde. Vi na unidade a oportunidade de melhorar esta situação, então fiz uma avaliação física e comecei a praticar diversas atividades, agora não me sinto mais sedentária”, conta.

Para a soldado ter os serviços de atendimento próximos facilitou muito. “Aqui tive muitos incentivos para fazer uma atividade física e cuidar da saúde, desde então já emagreci oito quilos e hoje me sinto satisfeita. A parte psicológica melhorou e o condicionamento físico também, além da alimentação, pois no rancho temos uma comida muito saudável com frutas e verduras”, destaca.

“Tenho hipertensão e faço acompanhamento aqui pela UBS. É algo importantíssimo e nos sentimos valorizados por saber que há esta preocupação com a saúde do militar estadual, que está diariamente enfrentando a criminalidade”, disse o capitão Sílvio César que é um usuário da UBS.

O subtenente Lopes também citou algumas alternativas criadas pelo 13º BPM para incentivar o militar estadual a dar mais atenção para os cuidados com a saúde. “Temos o Programa de Combate, o qual incentiva o auto-cuidado, com avaliações clínicas, de hábito alimentar e de obesidade. O intuito é manter ou reestabelecer condições não condizentes com a saúde. Os policiais militares são voluntários e procuram o atendimento. Também foi iniciado o Programa Pedalada, no qual os militares estaduais reúnem-se em um grupo para praticar o esporte, contando com apoio do batalhão para o trajeto e transporte”, explica.

O batalhão também desenvolve o Programa de Natação que incentiva a prática esportiva, ou seja, apoia e orienta os militares estaduais em parceria com a prefeitura para usar as instalações nos bairros Caiuá, Sítio Cercado e Tatuquara, tudo gratuito, além de possibilidade de uso das instalações do Colégio da Polícia Militar (CPM).

O 13º BPM disponibiliza ainda outras atividades, como em agosto deste ano quando foi feito o curso “Como deixar de fumar em 5 dias”, além de uma palestra com uma nutricionista para explicar a forma correta de alimentação. O batalhão também possui um espaço nos fundos da sua sede onde os policiais podem fazer a sua própria horta, colher seus os alimentos e saboreá-los sem conservantes ou agrotóxicos, além de terem um momento de convivência em família.

De acordo com o subtenente Lopes todos os projetos visam mostrar ao policial militar a necessidade de ele cuidar de sua saúde. Na UBS os militares estaduais que são atendidos possuem uma pasta com seus dados e o processo completo registrado de maneira física para uso exclusivo da unidade e também um registro virtual. O PM que apresentar alguma irregularidade em seus exames é acompanhado pelos profissionais.

PSICOLOGIA - Além de todo o atendimento médico que deve ser feito anualmente, os policiais também passam por uma avaliação psicológica e tem à disposição uma profissional com um consultório no batalhão. “Atuo no 13º BPM desde 2013 fazendo anualmente uma avaliação psicológica de toda a tropa e também dando o atendimento individual para os militares estaduais e seus dependentes”, explica a Psicóloga Paula Beatriz Mitter de Carvalho Ortega.

Algumas atividades feitas pela psicóloga tornaram-se tradicionais no batalhão como é o caso do Chá de Rosas, evento feito uma vez no mês e que reúne as policiais . “Sempre trabalhamos um tema específico visando melhorar a qualidade de vida das mulheres que atuam na corporação. Também temos um convênio com a Associação da Vila Militar (AVM), na qual toda sexta-feira os militares estaduais podem fazer a arte terapia”, conta.

UBS - Unidade Básica de Saúde foi criada a partir da portaria CG 673/2010 e compõe a estrutura de gestão de saúde desenvolvendo atendimento médico, hospitalar e odontológico básico. A UBS conta com uma estrutura administrativa e de prestação de serviços adequada, sendo composta por militares estaduais e profissionais de saúde.

Em 9 de dezembro de 2015 foi inaugurada a sede da UBS no 13º BPM que busca dar atenção às necessidades básicas de saúde em uma abordagem individual ou coletiva, dando ao policial militar da unidade serviços especializados de saúde, promovendo a prevenção. A unidade deve contar com serviços de medicina, odontologia, psicologia, farmácia e bioquímica, fisioterapia, nutrição, educação física e enfermagem.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.