• novas viaturas
  • helicopter_graer
  • Destaque Polícia Militar
  • Destaque Polícia Militar
  • Destaque Polícia Militar
  • Intranet
  • Estado

RMC

17/07/2017

Policiais militares que ajudaram a fazer um parto em São José dos Pinhais visitam recém-nascido

Por Marcia Santos
Jornalista PMPR

O pequeno Isaak, que nasceu na madrugada do último domingo (16/07), recebeu a visita de dois policiais do 17º Batalhão de Polícia Militar (17º BPM) que ajudaram no seu nascimento. O parto aconteceu na casa da gestante em São José dos Pinhais, na Região metropolitana de Curitiba (RMC), após a mãe da criança sentir fortes dores e os parentes solicitarem apoio aos militares estaduais que patrulhavam pela região. Na tarde desta segunda-feira (17/07) os PMs foram ver o menino e receberam o agradecimento da família.

Os policiais patrulhavam pelo bairro Guatupê quando foram abordados por uma jovem e uma criança solicitando ajuda para a cunhada que estava entrado em trabalho de parto. A equipe foi até uma residência na Rua Girassol e encontrou a grávida deitada, sentindo as contrações. Os militares estaduais pediram apoio médico e acalmaram a gestante

“Comecei a sentir as dores e minha cunhada saiu pedir ajuda quando encontrou os policiais. Ela pediu ajuda e eles vieram. Me orientaram e um foi ajudando o outro”, disse Ana Maria Lemes da Silva aliviada após o susto. Diante da situação os policiais iniciaram os procedimentos e ajudaram a grávida. A equipe começou a visualizar a cabeça da criança e verificou que o bebê estava com a fisionomia roxa e com pouca movimentação.

Após muito esforço da mãe e dos militares estaduais, o bebê nasce e começou a chorar, vindo a desobstruindo sua vias aéreas e respirando normalmente. Para o soldado Willian Holes, foi uma situação inusitada. “Procuramos passar tranquilidade para a Maria e os familiares que estavam ali acompanhando. Mas não tem como esconder, também ficamos nervosos. Eu acompanhei o parto da minha filha mais nova e não passei por tanto nervosismo como naquele dia”, afirmou.

“Passamos por tantas situações, mas essa foi muito especial. Estar ali naquele momento, para fazer essa criança vir ao mundo, é algo de Deus. Estamos preparados para diferentes ocorrências, mas não tão fortes emocionalmente como esta. A hora que ele chorou foi uma maravilha. Agora poder olhá-lo e vê-lo bem é muito bom”, destaca o soldado Josmar Eleandro Swenar.

Depois do nascimento a equipe aqueceu a criança e, posteriormente, foi efetuado clampeamento do cordão umbilical até a chegada do SAMU que encaminhou a mãe o filho até a maternidade São José para que pudessem receber os cuidados médicos adequados. “Eles [policiais] nos protegem, mas também salvam a vida de uma criança. Um serviço que não é deles e acabam fazendo também”, acrescentou Ana Maria Lemes da Silva.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.