• novas viaturas
  • helicopter_graer
  • Destaque Polícia Militar
  • Destaque Polícia Militar
  • Destaque Polícia Militar
  • Intranet
  • Estado

Capital

17/10/2012

Novos tenentes fazem juramento do primeiro posto no centenário da incorporação do coronel Pedro Scherer Sobrinho

Por Marcia Santos
Jornalista PMPR

Após três anos de academia, um ano como aspirantes a oficiais e quase um ano como 2º tenentes, 26 novos oficiais fizeram o juramento do primeiro posto na manhã desta quarta-feira (17/10), na sede do Quartel do Comando Geral da Polícia Militar, no Centro de Curitiba (capital do estado). A solenidade também homenageou o centenário da incorporação do coronel Pedro Scherer Sobrinho, o primeiro a ocupar o mais alto posto da PM do Paraná.

Estiveram presentes no evento, o Comandante-Geral da Polícia Militar do estado, coronel Roberson Luiz Bondaruk; o Subcomandante-Geral da PM, coronel César Alberto Souza; o Superintendente Estadual da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Nivaldo Odilon Binder; o Corregedor Geral da PM, coronel César Vinícius Kogut; o Diretor de Apoio Logístico, coronel Loemir Mattos de Souza, além de demais autoridades militares, oficiais e praças da corporação.

Depois de vários anos de atuação, no dia 12 de dezembro de 2011, 26 aspirantes a oficial foram promovidos pelo governador Beto Richa e, na manhã desta quarta-feira, eles realizaram o juramento do primeiro posto, de 2º tenente. “Perante a bandeira do Brasil e pela minha honra, prometo cumprir os deveres de oficial da Polícia Militar do Paraná e dedicar-me inteiramente ao serviço do estado”, disseram em coro

“O sangue novo na Polícia Militar é o que pulsa a corporação, sua presença é imprescindível, seu trabalho é essencial”, enalteceu o Comandante-Geral da PM, coronel Roberson Luiz Bondaruk durante o evento. De acordo com ele, é muito importante a presença de novos tenentes cumprindo com seus deveres, por sua inovação e renovação dentro da PMPR.

De acordo com o tenente Pablo Felipe Galante, aumenta a responsabilidade dos novos tenentes. “Enquanto eles eram aspirantes, seria uma espécie de estágio, estavam em um período de avaliação deles, então eles têm acompanhamento do Subcomandante e do Comandante da unidade. Mas, a partir do momento que eles receberam a patente e passaram a ser 2º tenentes, a responsabilidade aumenta e eles passam a ser totalmente responsáveis pelos atos”, explicou.

Antes mesmo de serem nomeados oficiais, cada um deles já estava exercendo uma função dentro de alguma unidade, alguns estavam comandando Unidades Paraná Seguro (UPS), outros atuando como Comandantes do Policiamento da Unidade (CPU) ou auxiliares na companhia. “Com a promoção, eles continuarão exercendo suas funções”, afirmou o tenente Galante.

“O primeiro posto de oficialato muda para todos nós que estamos aqui hoje, porque ele representa a conquista de um sonho, de uma batalha que começou a quatro anos atrás e vem consolidar o trabalho que já vem sendo realizado por cada um de nós em suas unidades, seja no interior, seja na capital, em UPS, em grupos táticos”, destacou o Comandante em Exercício da UPS Uberaba tenente Bruno Bora.

“A responsabilidade continua a mesma, porque a gente já tratava o serviço com a máxima responsabilidade”, completou. “Com a promoção, nós formalizamos um compromisso e só aumenta a responsabilidade”, enfatizou a tenente Francielle Hofflinger, a qual já atua como porta-voz do 17º Batalhão da Polícia Militar (17º BPM), uma das sete mulheres a serem nomeadas.

PRIMEIRO CORONEL PMPR – Em 1912, com 22 anos, Pedro Scherer Sobrinho entrou na Polícia Militar como alferes e permaneceu ativamente na corporação por 38 anos. Dentre outras ações, o oficial exerceu as funções de comando do Corpo de Bombeiros, a Chefia da Casa Militar e, por diversas vezes, totalizando 11 anos, o Comando Geral da PM. “O primeiro coronel full da PMPR honrou seu posto até o fim dos seus dias”, enalteceu o Comandante-Geral, coronel Roberson.

Em sua gestão, foi construído o atual Quartel do Comando Geral, além da reorganização e reequipamento da força de unidades permanentes no interior do estado. Também neste tempo, de defesa do estado, a Polícia Militar do Paraná passou a atuar em proteção aos cidadãos.

Scherer Sobrinho ainda esteve em campanha nas revoluções de 1924, 1930 e 1932, sendo homenageado, nomeado tenente-coronel por merecimento e condecorado por tais ações, recebendo a Medalha de Mérito, a mais alta da época, a medalha da Paz e com a medalha Cruz de Mérito de Ouro. Ele ainda exerceu, em comissão, cargos de delegado da Polícia de diversos municípios do estado e foi eleito prefeito de Ponta Grossa na década de 1930, o que lhe rendeu um elogio individual assim que retornou às atividades militares.

Até 1945, o posto de coronel da Polícia Militar do Paraná ainda não existia, o que foi alterado com o Decreto-lei nº 310 de 20 de fevereiro. Na mesma data, o então tenente-coronel ocupou o cargo de coronel Pedro Scherer Sobrinho, sendo o primeiro a exercê-lo na história da corporação. Em 1950, reformou-se e, nove anos depois, acabou falecendo.

“Seus feitos continuaram a brilhar mesmo com os anos na reserva, comprovados pelo momento de sua morte”, destacou o coronel Roberson. No sepultamento, sua importância à Polícia Militar e ao estado foram homenageadas com a condução da esquife pelo governador, pelo Comandante Geral da PM, pelo prefeito de Curitiba e outras autoridades civis do Paraná daquela época. São desses heróis que a corporação precisa, sempre precisou e sempre precisará”, enalteceu. 

Fotos: Soldado Andrade 

   

   

   

   

   
Cmte. Geral, cel. Roberson Luiz Bondaruk

   

   

   

   
Cmte. Geral da PMPR, cel. Roberson

   

   

   

   

   
                                                                                           Ten. Hofflinger

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.