Atendimento de emergência e proteção ao cidadão são as prioridades do Corpo de Bombeiros no combate ao coronavírus
23/03/2020 - 07:50

Marcia Santos
Jornalista Responsável

 

Para colocar todos os esforços disponíveis na luta contra a disseminação do coronavírus (Covid-19), o Corpo de Bombeiros readequou o atendimento presencial e colocou efetivo e ambulâncias à disposição para auxiliar nas ocorrências de emergência em todo o estado. Além disso, caminhões e outros veículos estão sendo utilizados nas ruas para alertar a população sobre os riscos do vírus e da importância do isolamento social como principal arma contra o alastramento da doença em todo o Estado, inclusive no Litoral.

As mudanças feitas na instituição acompanham outras corporações de segurança pública do estado para que a população não fique desassistida diante do momento de preocupação por conta da chegada do vírus ao estado. “Nós priorizamos a manutenção e a colocação da frota das nossas ambulâncias para que elas fiquem à disposição da população e até dos outros órgãos de saúde como reserva estratégica, no caso de precisarem utilizadas não apenas para o atendimento ao trauma, que é a temática do nosso Siate, mas também como apoio para as ações que possam vir a ser solicitados na área clínica em especial as doenças respiratórias do Covid-19”, disse o Comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Samuel Prestes.

Todos os serviços administrativos como normatização, análise, vistoria, licenciamento, fiscalização e demais medidas de prevenção e combate à incêndio e a desastres em edificações, estabelecimentos e áreas de risco serão limitados. Desde a última segunda-feira (16/03) estão suspensos, por 30 dias, os recursos administrativos de sanções aplicadas pelo Corpo de Bombeiros, assim como os prazos para pagamentos de multas e celebração de compromisso de ajustamento de condutas relativas a vistorias técnicas.

Os bombeiros militares estão sendo orientados a indeferir todo e qualquer pedido de licenciamento de eventos temporários aberto ao público e com aglomeração de pessoas. O atendimento ao público se dará, preferencialmente, de forma virtual (através de e-mail e telefone) ou, em caso de necessidade da presença física do bombeiro militar, por meio de agendamento, devidamente justificado. Neste período está suspensa a portaria nº 14, de 22/02/2019, a qual estabelece prazo para a realização de fiscalização em estabelecimentos.

“Restringimos o acesso ao público externo nos nossos guichês para solicitações de vistorias e análises de projetos, fazemos apenas por agendamentos e naquelas situações que sejam imprescindíveis. Todos os outros atendimentos serão feitos online. Estamos orientando a população quanto a isso, de forma a diminuir o fluxo de pessoas e de público externo para dentro dos nossos quartéis e assim diminuir a aglomeração de pessoas”, acrescenta o coronel Prestes.

A prevenção alcança também o efetivo do Corpo de Bombeiros. Todos os profissionais foram orientados e adotarem hábitos que evitam o contágio do vírus. Também foram instruídos a higienizarem frequentemente as mãos com álcool gel e utilizarem luvas e máscaras quando necessário, além de fazer a limpeza interna das viaturas e ambulâncias com maior atenção.

CAMPANHA NAS RUAS – Os bombeiros estão fazendo comboios com viaturas e caminhões nas cidades do Estado, utilizando megafones com orientações para que as pessoas fiquem em casa e evitem aglomerações. A atividade está sendo feita em todos os Grupamentos e Subgrupamentos Independentes de Bombeiros do estado, às 15 horas e às 20 horas. Na Capital, além do trabalho do 1º Grupamento, o Grupo de Operações de Socorro Tático (GOST) também está engajado nessa campanha preventiva, percorrendo locais de alto fluxo de pessoas, como parques e praças, com esse mesmo alerta.

LITORAL – Por meio do 8º Grupamento, a campanha de orientação também chegou ao Litoral do estado. Devido a restrição de circulação de pessoas nos grandes centros urbanos, muitos acabam descendo às praias, com a falsa sensação de que não correm riscos de contágio. O coronel Prestes afirmou que guarda-vidas estão atuando nas missões normais de prevenção a afogamento, mas também para que as pessoas evitem aglomerações. “É uma prática comum do nosso povo se juntar e confraternizar, mas este não é o momento. Então nós estaremos também fazendo patrulhas no litoral para evitar esse tipo de aglomeração e orientar o nosso pessoal”, destacou o coronel.