Polícia Militar faz orientações à população e reforça presença nas ruas do Paraná no combate ao coronavírus
23/03/2020 - 16:36

Marcia Santos
Jornalista Responsável

 

Todas as unidades da Polícia Militar do Paraná estão com ações voltadas para a prevenção ao contágio do coronavírus (Covid-19) e a manutenção da ordem e da segurança pública no Paraná. Medidas de contenção adotadas pelo decreto do Governo do Estado que recaem na responsabilidade constitucional da Polícia Militar estão em andamento em todo o estado, com abordagens nas fronteiras e nas rodovias estaduais, divulgação de orientações à população e fiscalização de estabelecimentos comerciais que não devem abrir para evitar aglomeração de pessoas.

As ações da Polícia Militar fazem parte de um pacote de medidas adotadas pelo Governo do Estado para minimizar os efeitos da pandemia do coronavírus (Covid-19) na segurança pública e na saúde da população. Todos os trabalhos ostensivos, como patrulhamento, abordagens, fiscalizações e vistorias a estabelecimentos foram intensificados, para fazer valer as determinações do decreto estadual que limita o funcionalismo de comércios, permitindo apenas  a manutenção de serviços básicos à população (setores de alimentação, transporte, segurança pública, saneamento básico e saúde).

“Após um planejamento minucioso nós optamos, nesta fase, trabalhar na área da orientação, informação e monitoração. A participação de todos é importante, cada cidadão é um soldado na luta contra o coronavírus”, ressaltou o Comandante-Geral da Polícia Militar, coronel Péricles de Matos.

Os cuidados para evitar o contágio do vírus estão sendo amplamente reforçados com a tropa da Corporação que está prestando atendimento nas ruas. A higienização das mãos e do interior da viatura a cada atendimento e encaminhamento de pessoas deve ser criterioso, assim como a utilização de luvas e máscaras.

Na área administrativa, a PM readequou o efetivo para que os serviços básicos não paralisem, focando a maior parte do efetivo para o atendimento de ocorrências nas ruas. O atendimento de emergência pelo 190 e pelo aplicativo 190 PR permanecem sem modificações. Já na área operacional está sendo intensificado o policiamento ostensivo, priorizando pontos estratégicos e de maiores índices de criminalidade, a fim de reduzir o contato físico entre pessoas. “O atendimento à população continua 24 horas por dia”, afirma o coronel.

Para reforçar as orientações da Secretaria Estadual da Saúde e da Segurança Pública, a PM mobilizou as equipes para que emitam alertas com megafones, orientando as pessoas que permaneçam em suas casas, principalmente as que fazem parte do grupo de risco (cidadãos com 60 anos ou mais). A mensagem está sendo propagada durante o patrulhamento de rotina das equipes, principalmente em avenidas, parques, praças e locais em que há maior circulação de pessoas.

Com a declaração de Estado de Emergência, a atuação da Corporação será no sentido de monitoramento e fiscalização dos estabelecimentos comerciais que descumprirem o decreto governamental que prevê a suspensão de atividades de shoppings, galerias e estabelecimentos congêneres, e que não são essenciais conforme previsto no decreto governamental. As equipes policiais que constatarem o funcionamento desses locais, citados no decreto, farão a abordagem orientando os responsáveis a encerrarem as atividades imediatamente para evitar a aglomeração de pessoas e, consequentemente, reduzir os riscos de disseminação do vírus.

“Ao detectar, pelo patrulhamento ou convocado por uma denúncia, vamos comparecer no local, mostrar ao proprietário a legislação vigente, e ele é convidado a cessar as atividades. Se ele resistir ou desobedecer a ordem legal, ele é conduzido para as formalidades legais”, completou o coronel Péricles.

FRONTEIRAS – A presença do Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron) foi intensificada principalmente próximo aos três grandes acessos: Ponte Ayrton Senna, em Guaíra; Ponte Internacional da Amizade, em Foz do Iguaçu, e o acesso terrestre pela Argentina. As pessoas que cruzam a fronteira são verificadas e orientadas para evitar aglomerações e os policiais também prestam informações sobre cuidados com a saúde para evitar o contágio. Os portos clandestinos, foco de várias ações do BPFron, também receberam uma intensificação de policiamento, onde há grande movimentação de barcos e pessoas.

RODOVIAS – A divisa com São Paulo, estado que concentra grande número de casos de pessoas infectadas, está sendo fiscalizada pelo Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), com apoio do Batalhão de Patrulha Escolar Comunitária (BPEC). A presença da unidade também será reforçada juntamente com os profissionais da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (ADAPAR). São nove pontos que contam com barreiras para evitar o acesso de ônibus interestaduais de qualquer região do Brasil.

A medida obedece a determinação do Governo do Estado para evitar que a doença se alastre pelo interior do estado. “O nosso maior esforço está voltado com a divisa do estado de São Paulo, onde nós temos os maiores índices de contaminação e um trabalho forte do batalhão de Polícia Rodoviária, apoiado pelo policiamento local, no sentido de abordar os motoristas, conversar com a população, com os usuários das rodovias, conversar com os motoristas do transporte interestadual, procurar identificar pessoas com sintomas e promover esses encaminhamentos aos postos de referência”, detalhou o Comandante do Batalhão de Polícia Rodoviária, tenente-coronel Olavo Vianei Nunes Franchischetti.

MEIO AMBIENTE – Parques federais e algumas unidades áreas de preservação ambiental seguem fechadas para evitar a disseminação do vírus. Grandes atrações naturais como o Parque Estadual do Iguaçu, o Parque Estadual de Vila Velha e as ilhas do Litoral estão fechadas para turistas. Segundo o Comandante do Batalhão de Polícia Ambiental-Força Verde (BPAmb-FV), tenente-coronel Adilson Luiz Correa dos Santos, barreiras foram montadas nos acessos e alertas estão sendo feitos pelos policiais militares ambientais, juntamente com outras unidades de área da PM em todo o estado.

“Estamos divulgando o áudio de orientações da PM, alertando os frequentadores dos principais parques e grandes centros urbanos. Em Curitiba, os parques Barigui, Tanguá, Tingui já foram alvo de abordagens preventivas, além do Parque Náutico, em São José dos Pinhais. As pessoas têm se conscientizado e ido embora sem causar transtornos”, explicou.

OPERAÇÕES AÉREAS – Na linha de frente do serviço aeromédico, o Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) está com uma aeronave prestando apoio no patrulhamento policial, indicando às equipes em terra pontos onde há aglomeração de pessoas. “Nosso serviço é muito técnico e demanda cuidados especiais, e estamos trabalhando para dar o suporte às missões de Polícia Militar e Corpo de Bombeiros”, disse o Comandante da unidade, tenente-coronel Julio Cesar Pucci.

GALERIA DE IMAGENS