PM encerra segunda edição da Megaoperação Metrópolis com 1,8 toneladas de drogas apreendidas e 255 detidos
01/09/2020 - 14:15

Marcia Santos
Jornalista Responsável 

 

Em 11 dias de intensa atividade nas regiões Oeste e Sudoeste, a megaoperação Metrópolis que envolveu nove batalhões da Polícia Militar resultou na apreensão de 1,8 toneladas de drogas, e de 47 armas de fogo e 202 munições, bem como 255 prisões e 56 mandados de Prisão cumpridos. O 5º Comando Regional da PM (5º CRPM) calcula um prejuízo na casa dos R$ 7 milhões ao crime organizado. O balanço foi apresentado nesta terça-feira (1º/09).

 

“Tivemos uma média de 950 policiais militares empregados diariamente, 370 viaturas em todos os 94 municípios do Oeste e Sudoeste. Nessa operação continuada tivemos excelentes resultados, como a apreensão de 47 armas de fogo, praticamente quatro armas retiradas de circulação por dia”, disse o Comandante do 5º CRPM, tenente-coronel Sérgio Augusto Ramos.

 

Nos municípios localizados na faixa de fronteira com o Paraguai e a Argentina, as equipes policiais foram mobilizadas diuturnamente com operações bloqueio, fiscalizações nas rodovias estaduais e patrulhamento motorizado desde os maiores centros urbanos até os pequenos municípios. Para alcançar toda faixa de fronteira, o 5º CRPM aplicou os efetivos das unidades do 3º, 6, 14º, 19º e 21º Batalhões da PM, com intensificação em todas as atividades ostensivas.

 

As unidades especializadas também se uniram à operação para que a atuação também abrangesse as rodovias estaduais, matas, rios e lagos da região. Para tanto, houve apoio do Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron), do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), do Batalhão de Polícia Ambiental-Força Verde (BPAmb-FV) e do Batalhão de Operações Especiais (BOPE).

 

Além de prisões e apreensões de drogas e de armas, a operação Metrópolis também causou prejuízos aos contrabandistas. As fiscalizações em pontos estratégicos de rodovias estaduais e municípios, foram apreendidos 28.860 pacotes de cigarros, 2.654 litros de azeite e 3.558 garrafas de vinho além de dezenas de volumes de produtos eletrônicos, celulares e outros tipos de produtos.

 

Uma das mais significativas apreensões foi a que ocorreu em Realeza (PR), em que foram encontrados 102 quilos de cocaína em um carro que seguia para o Rio Grande do Sul. Um homem acabou preso na abordagem e a carga de droga foi avaliada em aproximadamente R$ 5 milhões ao narcotráfico.

 

GALERIA DE IMAGENS