Paraná passa a contar com Botão do Pânico Virtual via app 190 da PM
15/03/2021 - 16:38

O Botão do Pânico Virtual, criado para auxiliar na proteção de mulheres com medidas protetivas vigentes, foi lançado oficialmente nesta sexta-feira (12/03) num evento feito por videoconferência. O Chefe do Estado-Maior da PM, coronel Gelson Marcelo Jahnke, representou o comando da Polícia Militar no evento. O Botão do Pânico, criado para agilizar o acionamento em caso de violação de medida protetiva, foi incorporado ao aplicativo 190 PR e já está em funcionamento em algumas cidades, incluindo a Capital, e deverá ser expandido para todas as regiões do estado. A evolução marca o esforço da Polícia Militar em melhor atender as mulheres em comemoração ao mês da mulher.

O botão é resultado do trabalho integrado entre o Tribunal de Justiça, a Assembléia Legislativa, a Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) e a Polícia Militar, com apoio da Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação (Celepar). A tecnologia foi desenvolvida para dar um suporte maior às mulheres com histórico de violência doméstica para que receba um atendimento mais rápido, evitando mais violência e dano à vítima.

O Secretário da Segurança destacou que a prioridade é ampliar o projeto no Paraná. “Esta ferramenta é mais uma ação que o Governador do Estado, Carlos Massa Ratinho Júnior, tem priorizado no Paraná e com as instituições, de forma integrada, tenho certeza que esse projeto tem tudo para ser ampliado para mais municípios”, afirmou o coronel Marinho.

A tecnologia empregada nesse botão do pânico busca a efetividade no âmbito da violência doméstica. “Significa não só uma melhora na prestação do serviço, mas é uma ferramenta que permite salvar vidas. A necessidade de valorizarmos o ser humano e, proteger, especialmente nossas mulheres, fez a busca por ferramentas que aumentam a eficácia de medidas protetivas a mulheres vítimas de violência doméstica”, afirmou o presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, desembargador José Laurindo de Souza Netto.

O Botão do Pânico paranaense por meio do app 190 da PM é a concretização da política pública voltada à proteção da mulher, conforme informou a coordenadora Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (CEVID), desembargadora Ana Lúcia Lourenço. “Essa conquista é fruto de um trabalho conjunto e incansável de instituições e entidades responsáveis pelas diversas etapas do atendimento à mulher em situação de violência, movidos pelo compromisso em proporcionar o acolhimento adequado e persistência, suprindo as múltiplas necessidades por elas apresentadas em diferentes áreas: jurídica, psicossocial, de saúde, segurança pública, trabalho entre outras”, explicou.

Para o chefe do Estado-Maior da PM, coronel Gelson Marcelo Jahnke, a ferramenta, adaptada ao aplicativo 190 da Polícia Militar, está pronta para atender as mulheres que precisam de ajuda. “O lançamento do botão do pânico vem ao encontro com a necessidade das mulheres em situação de vulnerabilidade para que elas possam, em qualquer parte do Estado, serem atendidas pela PM, que sempre atua nos 399 municípios do Estado e está disponível 24 horas por dia. Estamos prontos para atender, justamente pela necessidade que vemos em relação à violência contra mulher”, disse.

“Sabemos que temos aproximadamente 30 mil mulheres que dependem desse botão do pânico e das forças policiais. Por isso, a Secretaria da Segurança Pública fará de tudo, juntamente com a PM e toda equipe, para contribuir, de forma unida, com uma sociedade mais justa e de valorização da mulher”, disse o Secretário da Segurança.

Com essa ampliação, 15 cidades contaram com este recurso: Apucarana, Arapongas, Araucária, Campo Largo, Cascavel, Curitiba, Fazenda Rio Grande, Foz do Iguaçu, Irati, Londrina, Maringá, Matinhos, Paranaguá, Pinhais e Ponta Grossa. As cidades foram escolhidas, baseadas em estudos, durante a fase inicial do projeto, por apresentarem um número maior de casos de violência em relação à população desses municípios.

Para ter esse recurso, a pessoa deve instalar o aplicativo 190 PR, disponível para download gratuitamente para Android e IOS. Depois, durante o processo de instalação é necessário fazer um cadastro com dados pessoais e inserir o documento da medida protetiva. Após isso, logo ao iniciar o aplicativo haverá um botão vermelho, o qual ao ser acionado gera um atendimento de emergência ao local da vítima, baseado na localização do smartphone do solicitante.

Com esse recurso será possível enviar um áudio ambiente da situação de até 60 segundos para o Centro de Operações Policiais Militares (COPOM) afim de que a equipe policial já tenha detalhes da ocorrência antes mesmo de chegar ao endereço. A inovação vai agilizar o atendimento, uma vez que não será necessário preencher dados ou fazer uma ligação ao 190 para solicitar uma viatura, pois todas as informações do usuário cadastrado no aplicativo, bem como a medida protetiva e a identificação do agressor, estarão disponíveis para consulta dos policiais militares que atenderão a chamada.

PRESENÇAS – Participaram do lançamento, por videoconferência, o Secretário de Estado da Segurança Pública, Coronel Romulo Marinho Soares; o Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, desembargador José Laurindo de Souza Netto; a Coordenadora Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cevid), desembargadora Ana Lúcia Lourenço; o chefe do Estado-Maior da PM, Coronel Marcelo Jahnke; o Diretor-presidente da Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar), doutor Leandro Victoniro de Moura e representando a Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, a chefe de Departamento de Garantia de Direitos da Mulher, Mara Sperandio e demais autoridades.

GALERIA DE IMAGENS

Últimas Notícias